Oficinas

•Setembro de 2018•

Oficina a céu aberto caminhos da escravidão II

INVESTIMENTO POR ALUNO: R$ 35,00.
INSTITUTO PRETOS NOVOS – CNPJ 08.171.201/0001-63
DEPÓSITO CAIXA ECONÔMICA – AG.3246- OPERAÇÃO 003 C/C 281-0 OU CREDITO/DEBITO

FAVOR ENVIAR O COMPROVANTE DE DEPÓSITO VIA EMAIL oficinas@pretosnovos.com.br (PARA EFETIVAR A INSCRIÇÃO).
LIMITE DE 60 VAGAS!
Valor desta aula 80% será revertido para o IPN.
Ao final do curso emitiremos CERTIFICADO DE HORAS COMPLEMENTARES.
O IPN agradece as adesões.

Data e Horário:

Passeio aula dia 29/09/2018, comerçará as 9 horas da manhã. Então, chega 10 minutos antes para assinar a lista de presença!

Ponto de encontro:

Largo de Santa Rita – Rua Miguel Couto com Marechal Flroriano.

Atenção:

Venham com roupas folgadas, calçados cômodos, chapéus e protetor solar. Em dias chuvosos venham com o seu guarda chuva ou capa de chuva. Tragam sua garrafa de água.

Nivel leve. Caminhada, escada e ladeira.

inscreva-se

Escravidão & Imigração: os Trabalhadores no Porto do Rio de Janeiro

Resumo: O objetivo desse minicurso é fomentar a reflexão sobre a formação da classe trabalhadora carioca. Partimos de um objeto privilegiado para entender a construção do mercado de trabalho no Rio de Janeiro, a saber: o seu porto. Buscaremos o apoio das pesquisas históricas já estabelecidas acerca da escravidão brasileira no oitocentos e da imigração de trabalhadores nacionais e estrangeiros no mesmo período, para ir além e entender os dois processos de forma relacional e vivida pelos trabalhadores. O porto e sua oferta de trabalho, direta ou indireta, servem para ressaltar os aspectos da realidade econômica e social que interpunha senhores/patrões e escravos/libertos/livres, mas que também gerava conflitos e solidariedades entre os dominados de diversas origens.

Data e Horário:

Teremos duas aulas nos dias: 18 e 25 de Setembro.

Comerçará as 14 horas e vai até as 17 horas.

Local:

CDURP – RUA SACADURA CABRAL, 133 – ZONA PORTUÁRIA – RJ (AUDITÓRIO OU SALA)

inscreva-se

Percursos e performances da autoria feminina na literatura negra brasileira.

Proposta: a oficina propõe traçar um panorama da autoria negra feminina na literatura brasileira, dando visibilidade a algumas novas prosas e poesias negras de autoria feminina em circulação no século XXI. Com Maria Firmina dos Reis (século XIX) conheceremos o início da literatura brasileira produzida por mulheres negras. Na segunda metade do século XX, publicações coletivas dão visibilidade a várias autoras negras, cujos escritos conquistaram leitores, exerceram a representatividade e influenciaram novas autorias de mulheres negras. O material produzido por algumas dessas jovens autoras e inserido em publicações coletivas, individuais, virtuais e na oralidade dos slams configura um painel das propostas literárias adotadas por criadoras negras para alvejar o silenciamento de subjetividades com prosas e poesias que garantem “o ato de falar” da mulher negra em meio a uma literatura nacional oriunda da cultura sexista e racista apontada por Lélia Gonzalez.

Data e Horário:

Teremos somente uma aula no dia 28 de Setembro.

Comerçará as 15 horas e vai até as 18 horas.

Local:

CDURP – RUA SACADURA CABRAL, 133 – ZONA PORTUÁRIA – RJ (AUDITÓRIO OU SALA)

inscreva-se

Mídia, Racismo e Educação

Oficina tem como objetivo discutir o pensamento eurocêntrico sobre negro no Brasil, suas repercussões na educação e na mídia. Como os negros foram excluídos do sistema educacional o que contribuiu para a construção de uma sociedade racista e desigual. Assim como imagens do povo negro geradas e/ou veiculadas pela mídia tem uma forte influência nas formas de exclusão dos afrodescendentes em geral contribuindo para a perpetuação do racismo em nossa sociedade, tendo a escola como palco privilegiado na reprodução e/ou negação de um racismo a brasileira. Por outro lado a oficina objetiva também discutir o protagonismo negro e suas formas de luta e resistência contra a violência sócio-política e cultural para a eliminação do racismo e a construção de uma sociedade justa e igualitária com base em valores multiétnicos e multiculturais.

Data e Horário:

Teremos somente uma aula no dia 19 de Setembro.

Comerçará as 14 horas e vai até as 17 horas.

Local:

CDURP – RUA SACADURA CABRAL, 133 – ZONA PORTUÁRIA – RJ (AUDITÓRIO OU SALA)

inscreva-se

História pública e sítios de memória sensível na história africana e afro-brasileira no Rio de Janeiro

Professora de História da África, do Programa de Pós-graduação em História Social (PPGHIS) e do Programa de Pós-graduação em Ensino de História (PPGEH) do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IH-UFRJ). Coordenadora do Laboratório de Estudos Africanos(LEÁFRICA) na mesma universidade. Doutora em História Social, com tese em História da África e história dos africanos no Brasil. Integrou como historiadora o grupo de trabalho que redigiu o dossiê de candidatura do Cais do Valongo a Patrimônio Mundial da UNESCO.

Data e Horário:

Teremos somente uma aula no dia 12 de Setembro.

Comerçará as 14 horas e vai até as 17 horas.

Local:

CDURP – RUA SACADURA CABRAL, 133 – ZONA PORTUÁRIA – RJ (AUDITÓRIO OU SALA)

inscreva-se

_______

•Julho de 2018•

Oficina a céu aberto caminhos da escravidão II

INVESTIMENTO POR ALUNO: R$ 35,00.
INSTITUTO PRETOS NOVOS – CNPJ 08.171.201/0001-63
DEPÓSITO CAIXA ECONÔMICA – AG.3246- OPERAÇÃO 003 C/C 281-0 OU CREDITO/DEBITO

FAVOR ENVIAR O COMPROVANTE DE DEPÓSITO VIA EMAIL oficinas@pretosnovos.com.br (PARA EFETIVAR A INSCRIÇÃO).
LIMITE DE 60 VAGAS!
Valor desta aula 80% será revertido para o IPN.
Ao final do curso emitiremos CERTIFICADO DE HORAS COMPLEMENTARES.
O IPN agradece as adesões.

inscreva-se

O cemitério de pretos novos de Santa Rita

Antecedentes, dúvidas e certezas sobre o Largo de Santa Rita. Sua relação com o Porto, o tráfico negreiro e a expansão urbana do Rio de Janeiro no século XVIII

INVESTIMENTO DE R$ 25,00 (POR CADA AULA)
INSTITUTO PRETOS NOVOS – CNPJ 08.171.201/0001-63
DEPÓSITO CAIXA ECONÔMICA – AG.3246- OPERAÇÃO 003 C/C 281-0 OU CREDITO/DEBITO

FAVOR ENVIAR O COMPROVANTE DE DEPÓSITO VIA EMAIL oficinas@pretosnovos.com.br (PARA EFETIVAR A INSCRIÇÃO).

O IPN agradece as adesões.O mini curso terá a verba revertida para o custeio.
Ao final do curso emitiremos CERTIFICADO DE HORAS COMPLEMENTARES, para aquele que assistiu todas as aulas.

inscreva-se

A História dos Pretos Novos:
Diáspora Atlântica e sepultamento de escravos recém-chegados no Valongo.

INVESTIMENTO DE R$ 25,00 (POR CADA AULA)
INSTITUTO PRETOS NOVOS – CNPJ 08.171.201/0001-63
DEPÓSITO CAIXA ECONÔMICA – AG.3246- OPERAÇÃO 003 C/C 281-0 OU CREDITO/DEBITO

FAVOR ENVIAR O COMPROVANTE DE DEPÓSITO VIA EMAIL oficinas@pretosnovos.com.br (PARA EFETIVAR A INSCRIÇÃO).

O IPN agradece as adesões.O mini curso terá a verba revertida para o custeio.
Ao final do curso emitiremos CERTIFICADO DE HORAS COMPLEMENTARES, para aquele que assistir todas as aulas.

inscreva-se

Territórios subalternos:
O Papel das Irmandades de Homens Pretos
na Expansão do Rio de Janeiro Setecentista (Século XVIII).

Temáticas do Curso :
1.Territórios subalternos: O Papel das Irmandades de Homens Pretos na Expansão do Rio de Janeiro Setecentista (Século XVIII).
2. O Sistema de Organização Coletiva Metropolitano;
3. Devoção e Identidades
4. Aula de Campo.

Investimento de R$ 25,00** por cada aula, totalizando R$ 100,00.
INSTITUTO PRETOS NOVOS – CNPJ 08.171.201/0001-63
DEPÓSITO CAIXA ECONÔMICA – AG.3246- OPERAÇÃO 003 C/C 281-0 OU CREDITO/DEBITO
FAVOR ENVIAR O COMPROVANTE DE DEPÓSITO VIA EMAIL oficinas@pretosnovos.com.br (PARA EFETIVAR A INSCRIÇÃO).

O IPN agradece as adesões.O mini curso terá a verba revertida para o custeio.
Será emitido CERTIFICADO DE HORAS COMPLEMENTARES, para aquele que for assistir todas as aulas.
inscreva-se

 

 

 

 

 

Dados:

Desde sua criação, o Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos – IPN  tem por missão divulgar a história do Sitio Arqueológico e Histórico do Cemitério do Cemitério dos Pretos Novos.  Uma das formas de alcançar este feito é por meio da realização de Oficinas de História, com as quais atrai um amplo e diversificado público em sua sede, e em outros espaços institucionais no seu entorno. 

 As oficinas foram apontadas pelos seus participantes como importante complemento em sua formação, como um divisor de águas em suas atuações em sala de aula e na compreensão de estudos da História e Cultura Africana e Afro-brasileira. 

 

Resultados

 

2010 – 38 oficinas – 690 participantes – apoio: Ponto de Cultura – MinC

 

2011 – 50 oficinas – 911 participantes – apoio: Ponto de Cultura – MinC

 

2012 – 50 oficinas – 1.210 participantes – apoio: Ponto de Cultura – MinC

 

2013 – não tivemos patrocínio neste período.

 

2014 – 98 oficinas – 2.381 participantes – apoio: CDURP

 

2015 – 63 oficinas – 1.176 participantes – apoio: Concessionária Porto Novo S/A

 

2016 – 79 oficinas – 2.912 participantes – apoio: Concessionária Porto Novo S/A

 

2017 – não tivemos patrocínio neste período.

 

TOTAL – 378 oficinas – 9.280 participantes