Lazareto da Gamboa – IPN

Lazareto da Gamboa

Lazareto da Gamboa

Nas proximidades do Cais do Valongo ficavam os barracões, galpões, lojas e sobrados onde os escravizados vindos da África eram expostos à venda. Nessas instalações insalubres, algumas enfermidades eram tratadas por negros curadores com ungüentos, frutas frescas e tratamentos tópicos. Para aqueles acometidos por doenças infecciosas era obrigatório a quarentena, que acontecia em ilhas e posteriormente, no Lazareto da Gamboa, localizado na antiga praia do Propósito, atual rua da Gamboa. A construção deste espaço foi de 1810 e realizada por negociantes de escravos, que alegavam ser distante e prejudicial para os negócios a localização de lazaretos nas Ilhas de Bom Jesus e Enxadas. Estima-se que o Lazareto da Gamboa tivesse a capacidade para manter em suas dependências, de uma só vez, mais de mil escravizados. A administração recebia 400 réis por cativo recolhido na instalação. O antigo complexo não mais existe.

Fotos: Alex Ferro

Leave a Comment